Avaliação de desempenho da empresa: como medir de forma eficiente?

6 minutos para ler

Se fazer a gestão de pessoas e aproveitar os talentos contratados é uma de suas principais preocupações, saiba que a avaliação de desempenho da empresa pode ser uma das ferramentas mais importantes para isso.

Na prática, essa avaliação traz uma luz sobre em que pé caminha a performance do negócio, seja individual ou de um grupo de profissionais. Você vai entender mais sobre o assunto ao longo dos próximos tópicos. Acompanhe!

O que é a avaliação de desempenho feita nas empresas?

Rendimento e eficiência são palavras que você provavelmente verá com frequência caso procure aprender sobre desempenho. Geralmente, o conceito é ligado ao modo de executar uma tarefa.

A avaliação de desempenho é justamente o trabalho de observar sinais e qualificar a performance, fazendo um verdadeiro “diagnóstico”. A primeira coisa ligada a esse tipo de métrica que cruza a mente é a produtividade, certo? Ainda assim, esse não é o único resultado que você pode ter — e existe uma razão para isso.

As informações permitem que você perceba o quanto os profissionais correspondem à cultura corporativa, além de entender se a cultura está sendo representada por valores e comportamentos que fazem parte da formação do ambiente do negócio.

Qual é a importância dessa prática?

Um dos principais pontos relacionados à avaliação de desempenho é a possibilidade de perceber o grau de contribuição e envolvimento nos objetivos. O que isso significa? Pense da seguinte forma: se você olhar para a gestão, verá como há uma energia gasta em elaborar resoluções para a empresa, certo? Isso não acontece por acaso.

A definição costuma apresentar dois tipos de critério: quantitativo, relacionado ao volume, repetição e eficiência; e qualitativo, mais ligado à criatividade, inovação e eficácia. Cozinheiros, por exemplo, lidam com trabalho quantitativo, e chefes de cozinha, qualitativo.

Por orientar as ações da empresa, os objetivos podem seguir a metodologia SMART (específicos, mensuráveis, atingíveis, realistas e orientados por prazos). Nesse caso, entender a entrega dos profissionais faz uma boa diferença.

Como medir adequadamente o desempenho do negócio?

A avaliação de desempenho da empresa abre espaço para mais contribuições dos profissionais e melhores remunerações. Há algumas ideias para trazer esse processo à tona, e listamos as principais a seguir.

Planeje e determine os objetivos

Geralmente, o termo planejamento é associado à ideia de definir antecipadamente uma série de ações e parte de um princípio bem simples — o de estar pronto para os problemas antes que aconteçam.

Lembra de quando citamos que a avaliação de desempenho da empresa é importante para ver o comprometimento dos profissionais com os objetivos? Pois é, o planejamento é justamente a preparação para atingi-los.

Portanto, procure definir seus objetivos com antecedência. Isso inclui treinamento, promoção, remuneração ou orientação de ações da gestão. Ter um norte ajuda bastante na hora de definir os critérios de análise.

Escolha o momento certo

Não há regra que especifique o momento certo para fazer a avaliação, desde que você respeite uma periodicidade. Isso porque o ideal é manter a prática como um processo contínuo, incorporado ao dia a dia.

Aqui, a avaliação passa a fazer parte do gerenciamento da rotina, uma atividade ligada à padronização, monitoramento, divisão de acordo com prioridades e delegação de tarefas. E qual é essa frequência?

A recomendação mais comum é a de reuniões mensais. Assim, você aproveita e faz a avaliação de desempenho da empresa junto ao caixa e balancete mensal, dando uma ideia de como o rendimento dos funcionários repercute em outras áreas.

Defina o modelo de avaliação de desempenho

Avaliar o desempenho é uma tarefa complexa e existem várias formas de colocá-la em prática. A avaliação por objetivos, por exemplo, se baseia unicamente nas resoluções definidas entre o profissional e a gestão.

A por incidentes críticos, por sua vez, é mais focada no comportamento, enquanto a atrelada ao custo estima o custo-benefício e o rendimento financeiro da equipe. Ainda há modelos classificados com base em quem é o avaliador.

A autoavaliação é feita a partir de uma leitura do profissional sobre a própria performance, enquanto a 360° leva em conta a opinião dos colegas de trabalho. Dependendo do cargo, também vale a avaliação dos clientes.

Conheça bem a equipe

Quais são os problemas de performance da sua equipe? E os pontos positivos? Lembre-se de que a avaliação não é necessariamente pessimista. Se você reparar, boa parte dos problemas de gestão contábil, financeira e humana podem ser minimizados com ajuda dos dados.

Isso também envolve o mapeamento de perfil dos profissionais. Passamos boa parte do texto falando sobre desempenho, não é? Conhecer os funcionários ajuda a direcionar os ideais para cada área, aumentando o rendimento coletivo.

Pode parecer uma dica simples, mas esse é um dos pontos mais importantes ao fazer a avaliação de desempenho da empresa. A razão é os detalhes e elementos que passam despercebidos caso você não tenha proximidade.

Quais as consequências de não fazer a avaliação de desempenho da empresa adequadamente?

Os sinais da má gestão costumam ser fáceis de perceber. Falta de decisão, inconsistência no humor do gestor, dificuldade de assumir responsabilidades, favoritismo e por aí vai. Dos sinais mais fáceis de perceber, a avaliação deficitária se destaca.

O processo é elaborado e não pode ser improvisado — sem isso, a percepção dos funcionários vai cair em erros como superficialidade, atenção apenas a fatos recentes e dificuldade de reconhecer trabalho árduo.

E quais são as consequências? A primeira é a queda na produtividade. Isso não é levado apenas para a quantidade do que é produzido, como também para uma maior incidência de erros. Talentos mal avaliados ainda tendem a sair da empresa e procurar vagas melhores.

A avaliação de desempenho da empresa ajuda a reconhecer e recompensar sua equipe pelo trabalho, servindo como reforço e estímulo para a experiência na companhia ser ainda melhor.

Sabe quando citamos a delegação de tarefas? Então, o ideal é manter os funcionários mais bem avaliados em tarefas mais importantes. Se um membro da equipe tem dificuldades com questões tributárias, por exemplo, indicar funções relacionadas à emissão de documentos pode trazer alguma dose de dor de cabeça.

Que tal acompanhar de perto as principais dicas e novidades sobre o universo das finanças e da gestão fiscal? Então, não deixe de curtir nossa página no Facebook!

Posts relacionados

Um comentário em “Avaliação de desempenho da empresa: como medir de forma eficiente?

Deixe um comentário