Entenda como fazer a gestão de fornecedores no varejo

6 minutos para ler

A gestão de fornecedores é uma das etapas fundamentais dentro da cadeia de suprimentos, afinal, o giro do comércio varejista depende da reposição e disponibilidade de produtos no estoque e nas prateleiras.

Como o faturamento está condicionado às vendas, esse é o tipo de relacionamento que requer atenção. Por isso, uma boa parceria com os fornecedores, além de favorecer as negociações em preço e condições de pagamento, pode minimizar o risco de faltar mercadoria no estoque.

Quer saber como fazer uma gestão de fornecedores e atender às necessidades dos consumidores e clientes de forma eficiente? Continue lendo este post para entender a importância desse relacionamento e o que fazer para garantir o sucesso nas vendas!

Por que é tão importante manter um bom relacionamento com os fornecedores?

O varejo é dinâmico e por vezes imprevisível, sobretudo, nos períodos sazonais em que as vendas aumentam significativamente. Mesmo em um movimento menor, a busca por um produto específico pode esgotar os estoques em questão de minutos.

Esse é um cenário recorrente em negócios com venda direta ao consumidor final. O bom relacionamento com os fornecedores possibilita que você entre em contato para uma reposição emergencial, por exemplo.

A relação de parceria com um fornecedor não se estabelece da noite para o dia. É preciso construir um diálogo, identificar os interesses comuns, indo além de uma tiragem de pedidos.

O processo de compra e venda pode ser simples, mas quando se trata de fornecedores contínuos, é fundamental levar em consideração aspectos que esbarram no comprometimento para evitar atrasos na entrega, erros de especificações ou atenção voltada para os concorrentes.

É uma disputa acirrada, que você pode vencer utilizando as melhores estratégicas para atrair o fornecedor e torna-lo uma conexão importante entre a cadeia de suprimentos da sua empresa e a logística de produtos até chegar às mãos dos clientes.

Da mesma forma que você se preocupa em estabelecer uma relação de confiança com os seus clientes, é preciso investir no relacionamento com o fornecedor para que ele priorize sempre os seus pedidos e conceda as melhores condições de compra.

Como fazer uma boa gestão de fornecedores?

O fator mais importante e impactante da gestão de fornecedores é garantir a disponibilidade do estoque. Além do bom relacionamento, adotar alguns procedimentos e ações vai resultar no melhor gerenciamento e logística de entrada e saída de produtos do seu varejo.

Veja como implementar as ações de maior impacto!

Organize os processos

Não basta levantar uma necessidade de reposição, abrir uma ordem de compras, contatar alguns fornecedores e fechar negócio. Antes de definir um fornecedor e tomar a decisão de criar vínculo com ele, desenhe os processos.

A organização estabelece critérios, prioridades, etapas e necessidades. Esses são passos importantes para garantir que o investimento está de acordo com os objetivos de vendas no seu comércio e que a mercadoria não ficará parada no estoque.

Tenha uma comunicação eficiente

Para construir um bom relacionamento e uma gestão efetiva de fornecedores é preciso criar um canal de comunicação direto, em que o fornecedor conheça as necessidades do seu varejo e tenha condições de preparar uma oferta atrativa, vantajosa para as duas partes.

O diálogo possibilita uma análise mais completa dos produtos com potencial de giro, levando em consideração a opinião dos vendedores especializados e da visão que eles têm do mercado.

Além disso, é a comunicação que ampliará o vínculo e o poder de negociação de prazos de entrega, formas de pagamento e atendimentos dos pedidos de última hora. Ter os melhores fornecedores como parceiros de negócio abre vantagem competitiva sobre a concorrência.

Avalie os fornecedores

Quais são os fornecedores mais adequados para o seu varejo? É preciso avaliar e selecionar aqueles que conseguirão atender às demandas de vendas e corresponder ao planejamento comercial do seu negócio.

Vamos imaginar que o seu ciclo de vendas em um período seja alto — somente um fornecedor com alta capacidade de atendimento conseguirá suprir as necessidades e estar a postos caso surja uma demanda extra.

Se desejar conhecer um novo fornecedor, mantenha aquele que já é parceiro da sua empresa, comece com um volume menor aumentando a quantidade de forma gradativa, para analisar, sobretudo, o empenho em oferecer uma boa experiência de compra.

Dessa forma, avalie não apenas o que o seu fornecedor diz sobre a capacidade de atender sua empresa, mas seu desempenho ao longo do relacionamento. De tempos em tempos, busque indicadores e analise os resultados.

Algumas perguntas são essenciais:

  • O fornecedor está cumprindo os prazos acordados?
  • Os preços estão competitivos e justos?
  • As condições de pagamento estão favoráveis?
  • O fornecedor se empenha para realizar um bom atendimento?
  • Qual a capacidade de atender demandas extras?
  • O tempo de entrega satisfaz a necessidade de reposição do estoque?

A essas perguntas você pode acrescentar uma série de indagações, considerando todas as ocorrências da sua empresa. Elas servem de norte para avaliar os fornecedores, organizar a cadeia de suprimentos e definir melhores estratégias no processo de compras.

Saiba como negociar com fornecedores

Toda negociação tem como foco principal conquistar vantagens comerciais, seja para adquirir produtos de excelência, seja para que o investimento tenha alto potencial de cobertura dos custos para gerar lucro.

Aprenda a negociar com os fornecedores observando as margens de lucratividade sem, contudo, oferecer regredir no nível de qualidade dos seus produtos. Se você deseja sucesso nas vendas, mantenha seus clientes satisfeitos.

É preciso lembrar que relacionamentos exigem uma alimentação diária da confiança, por isso, a parceria com diversos fornecedores pode durar longo tempo, desde que o acordo entre as partes é que exista um triângulo de benefícios — para a empresa, para o fornecedor e para os clientes do varejo.

Valorize as parcerias antigas, mas dê oportunidade aos novos fornecedores, pois esse é um estímulo para a competitividade e possibilidade de negociações mais favoráveis ao seu negócio.

Ao colocar essas dicas em prática, a gestão de fornecedores será mais fácil e bem articulada. Das ações nascem ideias, que, implementadas de uma maneira correta, permitem visualizar a empresa de uma forma mais completa.

Gostou do post? Que tal deixar um comentário sobre a sua visão e experiência com a gestão de fornecedores, além das práticas aplicadas que trouxeram bons resultados para a sua empresa?

Posts relacionados

Deixe um comentário