Saiba agora o que fazer para ter mais vantagem competitiva

6 minutos para ler

Se você pensa em se destacar dos concorrentes, é preciso imaginar o que sua empresa pode oferecer e fazer de diferente, não é? O conceito de vantagem competitiva diz respeito justamente a isso, definindo novas formas de gerar valor.

Mas do que se trata o conceito? Você vai ver ao longo do post, em que contamos seu significado, sua importância, como implementar no negócio e alguns outros pontos importantes. Vamos lá?

O que significa ter vantagem competitiva?

A ideia de vantagem competitiva está ligada à forma que você vai se diferenciar dos concorrentes. Como isso é feito? Na prática, você pode distinguir sua marca de muitas maneiras.

Uma delas é o pioneirismo. Sabe quando uma empresa é a primeira a adotar uma postura específica ou a desenvolver certo produto? Então, isso faz com que não tenha concorrentes diretos por um bom tempo, já que resolve o problema antes de todo mundo.

O objetivo da vantagem competitiva é estar um passo à frente das empresas que disputam o mercado com você. Isso passa por se perguntar as razões pelas quais o cliente escolheria sua empresa em vez de outras alternativas.

Qual é sua importância?

A vantagem competitiva faz com que sua empresa seja vista, concorda? O primeiro ponto positivo disso é a possibilidade de atingir um faturamento saudável, ou seja, continuar operando e gerando retorno financeiro.

A precificação também é um fator que pode ser beneficiado. Se seu produto tem diferenciais e está em destaque, você pode cobrar mais caro — aumentando ainda mais a margem de lucro.

Você já viu alguém comparando os produtos de uma empresa com outros similares nas lojas? Então, a escolha para a compra pode ser muito afetada pela vantagem competitiva e por bons processos de gestão de marcas.

Como ter mais vantagem competitiva na empresa?

O caminho para conseguir vantagem competitiva não é uma receita de bolo. O mercado muda ao longo dos anos, e existem pontos aos quais você precisa atentar-se para fazer sua marca se estabelecer, como você vai ver.

Saiba quem é seu público-alvo

Sempre há um interlocutor nas interações da marca, não é? É preciso definir quem está do outro lado para que a comunicação seja efetiva. O público-alvo estima quem é essa pessoa, fazendo um recorte por fatores como faixa etária e faixa de renda.

A utilidade aqui é a segmentação das mensagens. Não adianta usar uma linguagem voltada para a terceira idade se seu objetivo é comunicar-se com jovens, certo? Esse conceito é importante para se comunicar de forma específica.

Como descobrir o público-alvo? A resposta está nas pesquisas de mercado. Você pode colher feedbacks, fazer análises de mercado, coletar métricas e usar tecnologias como data analytics para acessar essas informações.

Analise sua concorrência

Você deve ter percebido que “concorrente” é uma palavra que repetimos durante o texto. O termo está diretamente relacionado com a ideia de desenvolver vantagem competitiva. Se você quer conseguir notoriedade, é porque existem outras marcas disputando essa atenção.

Tenha em mente que não existe só um tipo de concorrente. Os diretos, por exemplo, disputam seu público com o mesmo tipo de solução que você. Se você gerencia uma hamburgueria, seus concorrentes diretos são outras hamburguerias.

Já os indiretos disputam o mesmo público e atendem à mesma necessidade, usando soluções diferentes. No exemplo citado, seus concorrentes indiretos poderiam ser restaurantes de comida japonesa.

Crie uma estratégia

A estratégia diz muito sobre como será a abordagem da sua empresa no mercado, levando em conta pontos como identidade, design, tom de voz, posicionamento e propósito. O objetivo é trazer à tona uma ideia central coesa e definir como a organização vai ser percebida.

O que faz parte dessa estratégia? A resposta varia. Você pode inserir elementos de arquitetura de marca, definindo a organização do portfólio, a assinatura de novos produtos e a promoção consistente.

Outra opção é levar em conta as determinantes de marketing, como posicionamento de mercado e de valor. Aqui, você define a forma que a marca cruza a mente do cliente e garante que é condizente com sua proposta.

Invista no relacionamento com o consumidor

Se sua empresa comercializa serviços, deve ter reparado em como a proximidade saudável com o público ajuda a garantir uma boa experiência durante seu ciclo de vida, certo? A demonstração do quanto o cliente é importante gera destaque e influencia na vantagem competitiva.

Parte disso tem a ver com o timing. Sabe quando você percebe a hora certa para resolver um problema ou promover um serviço? Esse é um dos elementos que pesam e exigem um esforço em estar sempre atualizado e fazer as coisas com antecedência.

O resultado só pode ser alcançado com uma boa dose de aproximação, e não dá para depender apenas de e-mails periódicos. Também vale a coleta do feedback para descobrir como o cliente vê o relacionamento.

Leve em conta a tecnologia

Tecnologia é um tema que sempre pinta em conversas sobre inovação, diferenciação e vantagem competitiva. Não por acaso, empresas nativas digitais têm se destacado e conquistado fatias de mercado que pertenciam às tradicionais.

Você pode ver essas mudanças nos conceitos usados na transformação digital. Aqui, entram ideias como computação na nuvem, big data, data analytics, internet das coisas, deep learning, machine learning e inteligência artificial.

Quer um exemplo de aplicação dessas novidades? Basta observar os serviços da empresa Google. O algoritmo do YouTube, por exemplo, usa machine learning para recomendar vídeos hospedados na nuvem, e o Google Maps lida com altos volumes de dados para definir informações de trânsito ou localização.

Ter maior vantagem competitiva e conseguir destaque no mercado não é tão simples quanto parece, podendo ser uma grande dor de cabeça para muitos empreendedores. Ainda assim, o post expõe algumas dicas e alguns caminhos que podem fazer sua empresa se diferenciar.

Não se esqueça de que as ideias devem compreender a saúde financeira do seu negócio. Afinal, não adianta conquistar um grande público sem antes fazer as pazes com as finanças.

E você? Ficou com alguma dúvida sobre como trazer a vantagem competitiva para seu negócio? Então, não deixe de nos contar nos comentários!

Posts relacionados

Deixe um comentário